Marchezan garante que não se referia a vereadores quando usou termo chulo em congresso do MBL

Marchezan garante que não se referia a vereadores quando usou termo chulo em congresso do MBL

Destaque Marchezan

O prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Júnior, que cumpre agenda oficial pela Europa, assegurou, em nota divulgada na tarde de hoje, que não se referiu a vereadores, nem às votações pendentes na Câmara, quando, em um congresso do Movimento Brasil Livre (MBL), usou um termo chulo para qualificar parlamentares que cedem a pressões de sindicatos e paralisações. Em fala durante o evento, no fim de semana retrasado, Marchezan chamou de “cagão” quem fala na necessidade de “ouvir a sociedade” quando há “50 berrando”, em alusão a servidores ocupando as galerias de um plenário, por exemplo.

“Esclareço que, ao contrário do que vem sendo veiculado na imprensa, em nenhum momento de meu pronunciamento feito no Congresso do MBL fiz referência específica à Câmara de Vereadores de Porto Alegre, e nem às votações de projetos do Executivo Municipal, que estão em andamento naquela Casa. Fui parlamentar por mais de dez anos, e a fala foi feita dentro de um contexto de análise política”, sustenta o prefeito, no comunicado. Veja no vídeo, a fala de Marchezan, a partir dos 31min até os 50min)

Na nota, porém, Marchezan admite que “galerias lotadas” interferem em decisões parlamentares. “Saliento ainda que as corporações se organizam e trabalham por seus interesses privados, sendo claro que galerias lotadas interferem nas atividades e decisões dos parlamentares. Qualquer outra interpretação serve a interesses menores e significa perda de energia que poderia ser dedicada à superação da enorme crise que enfrentamos”, finaliza.

As declarações, gravadas em vídeo e exibidas na sessão plenária de ontem da Câmara pelo ex-líder do governo, vereador Clàudio Janta (SD) surtiram efeito imediato. Dezessete vereadores protocolaram um requerimento para que Marchezan preste esclarecimentos à Câmara. A votação do pedido deve ocorrer amanhã.

Veja a lista dos vereadores que assinaram o requerimento:

Aldacir Oliboni (PT)

Adeli Sell (PT)

Alvoni Medina (PRB)

André Carus (PMDB)

Caren Santos (PSOL)

Claudio Janta (Solidariedade)

Dr. Marcelo Rocha (PSOL)

Dr. Thiago Duarte (DEM)

Fernanda Melchionna (PSOL)

João Bosco Vaz (PDT)

José Freitas (PRB)

Marcelo Sgarbossa (PT)

Marcio Bons Ely (PDT)

Paulinho Motorista (PSB)

Prof. Alex Fraga (PSOL)

Reginete Bispo (PT)

)Sofia Cavedon (PT) (Rádio Guaíba)

Caso Farenzena: MP quer pena maior para morte de padastro, em Caxias. Para a promotoria, cálculo-base feito está equivocado, já que réu não era primário

Caso Farenzena: MP quer pena maior para morte de padastro, em Caxias. Para a promotoria, cálculo-base feito está equivocado, já que réu não era primário

Destaque Direito Segurança
 O Ministério Público de Caxias d0 Sul vai recorrer da decisão do Tribunal do Júri que condenou Eduardo Farenzena a 16 anos de prisão, nessa segunda-feira, pelo assassinato do padastro – Ivandir da Silva Mairesse -, em setembro de 2011. A promotora de Justiça Silvia Regina Becker Pinto pretende ampliar a pena imputada ao réu, por entender que o crime é considerado hediondo. Para a promotora, o cálculo-base feito para estipular da pena está equivocado, já que o réu não era primário.

O assassinato ocorreu na madrugada de 13 de setembro de 2011, no bairro De Zorzi, em Caxias do Sul. Depois de ingerir bebida alcoolica, Farenzena trancou-se com a vítima e com a mãe, Rosmarina Silveira de Oliveira, no quarto do casal, e jogou a chave pela janela. Após discussões e agressões físicas entre os dois homens, o réu matou Ivandir usando uma faca de cozinha. A vítima teve lesões no rosto, no pescoço, na mão esquerda e nas costas. A mãe ajudou a ocultar o cadáver.

Após a alteração da cena do crime, Rosmarina ainda compareceu a uma delegacia e comunicou o desaparecimento de Ivandir. Condenada a um ano de prisão, ela teve a pena substituída por prestação de serviços para a comunidade.

Réu também matou a ex-namorada

Em 2014, Farenzena já havia sido condenado a 20 anos e três meses de reclusão pelo assassinato da ex-namorada, Caren Brum Paim, de 22 anos. Caren havia sido eleita a representante de Caxias do Sul no concurso Miss Itália Nel Mondo. Na época, os crimes que levaram à condenação dele foram homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Farenzena matou a ex em 30 de novembro de 2010. Dias antes do crime, os dois haviam rompido o relacionamento. Após uma discussão, o ex-namorado avançou sobre a vítima e apertou o pescoço da jovem com as duas mãos. Com a ajuda da mãe, ele enrolou o corpo da miss em um cobertor e o colocou dentro de um carro, deixado às margens da Rota do Sol. (Rádio Guaíba)

Reformulado, prêmio Carrinho Agas 2017 reflete novos hábitos de consumo

Reformulado, prêmio Carrinho Agas 2017 reflete novos hábitos de consumo

Destaque Direito do Consumidor Economia Negócios

O segmento de supermercados no RS conta com 4,4 mil lojas e emprega diretamente 95,8 mil pessoas. O faturamento bruto do setor em 2017 deverá atingir os R$ 29 bilhões, representando cerca de 7% do PIB Estadual e 41% do total faturado pelo setor na Região Sul do País. Cada vez mais disposto a compreender as mudanças do mercado e as necessidades dos novos consumidores, o setor supermercadista gaúcho tem, em seus fornecedores de produtos, equipamentos e serviços, aliados decisivos para o crescimento e para buscar oportunidades de vendas. Realizado há 34 anos pela Associação Gaúcha de Supermercados, o Carrinho Agas 2017 será entregue na noite de 27 de novembro, na Casa NTX, em Porto Alegre. Para reconhecer as empresas e personalidades que mais contribuíram para o desenvolvimento dos supermercados gaúchos ao longo do ano,  foi realizada uma eleição que contou com a participação dos 252 maiores supermercadistas do Estado e que teve a chancela do Instituto Segmento Pesquisas. Ao todo, 37 companhias e personalidades receberão o troféu Carrinho Agas 2017, em solenidade que receberá pelo menos 900 convidados a partir das 20 horas.

Repetindo uma inovação implantada no ano passado, o processo de eleição dos vencedores do Carrinho Agas 2017 ocorreu de forma espontânea pelos 252 supermercadistas ouvidos – todos integrantes do Ranking Gaúcho de Supermercados da Agas. Antes, os varejistas votavam a partir de uma lista apresentada pela Associação levando em conta a participação de mercado em cada categoria. “Com o voto espontâneo, o share de mercado se torna apenas um dos quesitos avaliados, valorizando cada vez mais a indústria local e o relacionamento com o varejo”, destaca o presidente da Associação, Antônio Cesa Longo. Criado em 1984, o Carrinho Agas premia fornecedores do setor avaliando ainda outros quesitos, como qualidade dos produtos ou serviços, relacionamento com o varejo, índices de ruptura, capacidade de inovação e cumprimento de prazos de entrega.

Na edição de 2017, 76% dos 37 agraciados com o Carrinho são gaúchos – no ano passado, 74% dos vencedores eram oriundos do RS. A metodologia de votação espontânea oportunizou que cinco empresas estreiem no rol de vencedores do Carrinho Agas em 2017. São elas a Laticínios Steffenon, de Boa Vista do Sul, agraciada pela primeira vez na categoria Melhor fornecedor de Queijos, desbancando concorrentes tradicionais; a AHT Equipamentos, empresa chinesa com filial em Santa Catarina, que oportunizou a redução do uso de energia elétrica com balcões refrigerados inovadores; o Sebrae/RS, que através do Programa Juntos para Competir capitaneou um projeto de qualificação de produtores rurais que fornecem hortifrutigranjeiros para os supermercados; a Heineken, multinacional do ramo cervejeiro, que desbanca uma hegemonia de 14 anos da Ambev na categoria Fornecedor de Cervejas; e a Decsul, braço distribuidor de cosméticos, higiene e perfumaria da Unidasul, que vence pela primeira vez o concorrido prêmio de Distribuidora do Ano.

Novos consumidores, novas categorias – Atenta às mudanças do mercado, a Associação instituiu quatro novas categorias de troféus no Carrinho Agas 2017, a fim de alinhar as premiações aos novos hábitos de consumo e às necessidades de supermercadistas e consumidores. “O Carrinho Agas tradicionalmente acompanha as oscilações do mercado. Percebemos, neste ano, a necessidade de valorizar empresas que entendam o novo consumidor e as novas exigências do setor, por isso, além de criar quatro novos prêmios, modificamos a nomenclatura de outras duas categorias”, informa Longo. Os troféus que mudaram de nome foram nas categorias Biscoitos, que agora passa a premiar fornecedores de Biscoitos e Torradas; e de Cervejas, que agora destaca o melhor fornecedor de Cervejas Artesanais e Premium.

 

Já as quatro novas categorias criadas são:

– Bombonière: fusão entre os prêmios de Balas, Doces e Chocolates. “Hoje, o setor trata a seção de doces englobando bombons, barras, tabletes de chocolate, balas e candies”, sublinha Longo.

– Farinhas e grãos: Os farináceos passam a concorrer com similares como granola, linhaça e quinoa, dentre outros produtos com crescimento de vendas no setor.

– Naturais e integrais: Em média, as vendas de produtos com apelo saudável crescem 67% a mais do que a de alimentos similares convencionais. “O consumidor está em busca de saúde e bem-estar”, lembra o presidente da Agas.

– Produtos Zero Lactose: Outra categoria com demanda crescente, os produtos alimentícios desenvolvidos para consumidores com restrições alimentares ficam contemplados neste novo prêmio. “A intolerância à lactose atinge, em diferentes níveis, até 35% dos brasileiros, segundo pesquisa do Datafolha junto a adultos”, lembra Longo.

 

Troféus são produzidos por artista gaúcha – Os troféus Carrinho Agas 2017 foram produzidos pela artista plástica gaúcha Ana Simone, e simbolizam os três elos da cadeia de abastecimento – varejista, fornecedor e consumidor – envolvidos por um carrinho de supermercado.

 

A maior campeã da história do Carrinho Agas segue sendo a Nestlé, que chega ao 32º título com a vitória na categoria Melhor Fornecedor de Cafés. Entre as 10 companhias que mais receberam o prêmio na história, somente três são gaúchas:

 

Empresa                                Número de troféus

Nestlé                                      32

Coca-Cola                               29

Unilever                                  21

Girando Sol                            21

Vinícola Aurora                     19

Isabela/ MDias Branco        19

Perdigão/ BRF                       17

Parati                                       14

Ambev                                     14

Cooperativa Piá                     14

 

Confira a lista completa dos premiados:

 

  CATEGORIA GANHADOR
1 Anunciante do Ano Revista Agas Fröhlich
2 Distribuidor do Ano Decsul
3 Melhor Fornecedor de Biscoitos e Torradas Isabela
4 Melhor Fornecedor de Bombonière Neugebauer
5 Melhor Fornecedor de Frango Cooperativa Languiru
6 Melhor Fornecedor de Higiene e Beleza P&G
7 Melhor Fornecedor de Serviços e Tecnologia Sysmo Sistemas
8 Melhor Fornecedor de Amaciantes Girando Sol
9 Melhor Fornecedor de Café Nestlé
10 Melhor Fornecedor de Carne Bovina Best Beef
11 Melhor Fornecedor de Cerveja Premium e Artesanal Heineken
12 Melhor Fornecedor de Conservas e Temperos Conservas Oderich
13 Melhor Fornecedor de Equipamentos AHT Equipamentos
14 Melhor Fornecedor de Espumantes Cooperativa Garibaldi
15 Melhor Fornecedor de Farinhas e Grãos Orquídea
16 Melhor Fornecedor de Iogurtes Cooperativa Piá
17 Melhor Fornecedor de Massas Mosmann Alimentos
18 Melhor Fornecedor de Naturais e Integrais Ritter
19 Melhor Fornecedor de Pães Congelados Superpan
20 Melhor Fornecedor de Papéis Mili
21 Melhor Fornecedor de Produtos de Limpeza Unilever
22 Melhor Fornecedor de Produtos Zero Lactose Cooperativa Santa Clara
23 Melhor Fornecedor de Rações Pet Supra
24 Melhor Fornecedor de Refrigerante Coca-Cola
25 Melhor Fornecedor de Suco em Pó Parati
26 Melhor Fornecedor de Suco Pronto Suvalan
27 Melhor Fornecedor de Utensílios Mor
28 Melhor Fornecedor de Vinhos Cooperativa Vinícola Aurora
29 Melhor Fornecedor de Queijos Laticínios Steffenon
30 Produto Lançamento do Ano Energético Elev – Fruki
31 Destaque Agas Programa Juntos para Competir Programa de Qualificação de FLV – Sebrae
32 Destaque Agas Jovem Giovanni Jarros Tumelero (Jornal do Comércio)
33 Gerente do Ano Andrei Trindade (Isabela)
34 Empresário do Ano Alexandre Grendene Bartelle (Grendene)
35 Mulher Supermercadista Terezinha Zaffari Sonda (Grupo Master)
36 Reconhecimento Agas Alexandre Gadret (Rede Pampa)
37 Personalidade Publicado do Ano José Ivo Sartori (Governador do Estado)

 

Senar-RS divulga vencedores do Concurso Agrinho 2017

Senar-RS divulga vencedores do Concurso Agrinho 2017

Cultura Destaque Educação

O SENAR-RS divulgou nesta terça, a lista de trabalhos vencedores do Programa Agrinho 2017 nas etapas regional e estadual. Foram eleitos os melhores trabalhos em 11 categorias, de cada uma das dez regiões atendidas pelo Programa, além de serem escolhidos os vencedores na etapa Estadual.

Mais de nove mil trabalhos foram recebidos pelo SENAR-RS tratando do tema saúde. É o maior número de trabalhos recebidos nos 15 anos de execução do Agrinho, segundo o superintendente do SENAR-RS, Gilmar Tietböhl: “O engajamento das escolas do meio rural demonstra a importância de discutir temas ligados ao desenvolvimento social desde cedo. Usando linguagem e ferramentas próprias para a idade, os alunos usam a oportunidade para refletir sobre a saúde de forma lúdica e levam essa mensagem para a comunidade onde vivem, contribuindo para a busca por uma boa qualidade de vida”.

Dos mais de nove mil trabalhos recebidos pelo SENAR-RS, cerca de sete mil atenderam aos requisitos do programa e foram avaliados por uma banca composta por dez pessoas. A análise foi concluída na sexta-feira, 10/11, com a apresentação dos critérios técnicos e dos principais trabalhos ao chefe da divisão técnica do SENAR-RS, João Augusto Telles e à coordenadora de Promoção Social, Sandra Vieira. Participaram da comissão julgadora representantes do SENAR-RS, Dow AgroSciences, Sebrae, Secretaria da Educação, além de profissionais das áreas da saúde e da educação.  – Foi um resultado muito satisfatório. Além do volume de trabalhos recebidos, os textos, desenhos e experiências pedagógicas se destacaram pela qualidade, com contribuições representativas do tema que estávamos tratando – avalia Telles.

O Agrinho é um programa voltado para crianças e professores de escolas públicas, municipais e estaduais. Os alunos são convidados a desenvolver desenhos e textos com uma temática específica, ligada ao desenvolvimento. Conheça os vencedores por meio do site www.senar-rs.com.br

Papas da Língua: A música Um dia de Sol tem estreia oficial nesta terça-feira na trilha da novela Tempo de Amar

Papas da Língua: A música Um dia de Sol tem estreia oficial nesta terça-feira na trilha da novela Tempo de Amar

Comunicação Cultura Destaque

Um dia de Sol do Papas da Língua, que faz parte da trilha sonora nacional da telenovela Tempo de Amar desde a estreia em setembro, terá no capítulo desta terça-feira, dia 21 de novembro, às 18h, seu lançamento oficial. Ouça aqui a nova versão.  Composta em 2002, a canção Um dia de Sol recebeu arranjo especial com piano e cordas para ser o tema do personagem Fernão, vivido pelo ator Jayme Matarazzo, que faz o primeiro vilão de sua carreira. A novela Tempo de Amar tem direção de Jayme Monjardim e é transmitida pela Rede Globo.  Em 23 anos de estrada, a banda já emplacou inúmeras músicas na telinha. Na Rede Globo foram: Cara e Coroa (1995), Páginas da Vida (2006), Viver a Vida (2010) e outras tantas em Malhação. Na Record, Balacobaco (2013), e na TV Argentina, a música Por Amor a Vos. Trilhas de filmes como: “Até que a Sorte nos Separe II” e “Houve uma vez Dois Verões” também levaram a assinatura do Papas.

20170926_214510
Maria Vitória e Fernão

Além de dedicar toda atenção à música Um dia de Sol, nos últimos tempos, a banda Papas está em turnê do DVD 20 anos, que contou com participações de Gabriel, o Pensador, e Alexandre Carlo do Natiruts. Recentemente, chegaram de uma temporada por Portugal com shows nas cidades do Porto e Açores, e agenda dedicada à divulgação do trabalho em tevês, rádios e jornais. Antes de desembargar no Brasil, ainda cantaram em Madrid. Em tempo: o Papas da Língua é atração confirmada no festival Planeta Atlântida em 2018.

Confira clicando aqui, o depoimento do ator Jayme Matarazzo, que interpreta Fernão, exclusivo para a banda Papas da Língua.

Papas da Língua

Serginho Moah -voz e violão

Leo H – guitarra e violão

Zé Natálio – baixo

Fernando Pezão – bateria

Cau Netto – tecladista convidado

 

Fique de olho na telinha!

O quê: estreia oficial da música Um Dia de Sol do Papas da Língua

Onde: na novela Tempo de Amar – transmitida pela Rede Globo

Quando: terça-feira, dia 21 de novembro, às 18h

SESCON-RS deixa Fecomércio e ingressa na Fenacon

SESCON-RS deixa Fecomércio e ingressa na Fenacon

Destaque Economia Negócios

No ano em que a entidade completa sua terceira década de existência, associados do SESCON-RS se reuniram para uma mudança histórica. Em uma decisão que ficará marcada na trajetória do sindicato patronal, com 97% de aprovação, o SESCON-RS se desfilia da Fecomércio-RS e ingressa na Fenacon. As portas do auditório Ivan Carlos Gatti, no Centro de Eventos SESCON-RS, foram abertas para a assembleia que recebeu empresários contábeis de diversos municípios gaúchos. De todos os 37 Sescon’s/Sescap’s do Brasil, o SESCON-RS era o único que não possuía filiação com a Fenacon (era apenas associado). A definição coloca agora a entidade gaúcha junto aos seus coirmãos, na luta pelo empreendedorismo no setor de serviços do país. Na prática, o SESCON-RS passa a ter um canal direto e legítimo com a federação que representa o seu segmento. A Fenacon possui 37 sindicatos em sua base, distribuídos nos 26 Estados e no Distrito Federal. Esses sindicatos representam aproximadamente 400 mil empresas que atuam nas áreas de contabilidade, assessoramento, perícias, informações e pesquisas. Filiada à Confederação Nacional do Comércio (CNC), a Fenacon tem se consolidado como legítima liderança na representação do setor de serviços. A federação atua diretamente no combate à alta carga tributária, na diminuição da burocracia, na geração de mais empregos, além de lutar por políticas públicas que garantam mais desenvolvimentos às empresas brasileiras, sobretudo as micro e pequenas.

Para o Presidente do SESCON-RS, a migração foi um resgate natural de sua história. “Agradecemos a Fecomércio-RS pelo zelo que teve para com o SESCON-RS. No entanto, era preciso dar essa ajustada no rumo de nossa entidade, estar de corpo e alma na federação onde todos falam a mesma língua e tem as mesmas pautas. E essa casa se chama Fenacon”, afirma Diogo Chamun. Segundo o dirigente, o SESCON-RS, por ser associado a Fenacon, já contribuía para a construção de agendas propositivas. No entanto, por força legal, tinha limitações. Agora, poderá ajudar a Fenacon e os demais sindicatos coirmãos de maneira efetiva. “Isso nos motiva ainda mais”, complementa Chamun.

Para a Fenacon, a filiação do SESCON-RS ter um simbolismo que marca a história da federação. “É um momento histórico, pois o SESCON-RS está voltando para uma casa de onde não deveria ter saído. Essa importante entidade gaúcha já entra no Sistema como o segundo sindicato em importância (atrás apenas do Sescon/SP), por suas ações, atividades e poderio intelectual”, ressalta o Presidente Mário Berti.

O SESCON-RS tem aproximadamente 20 mil empresas em sua base de representação. Ao todo, são 483 municípios gaúchos representados. Além da sede, em Porto Alegre, possui vice-presidências em São Leopoldo, Lajeado, Santa Maria e Passo Fundo, além de escritório regional em Pelotas. Em 2016, mudou sua marca e posicionamento estratégico passando a adotar práticas mais abrangentes às suas obrigações legais. Por isso, se intitula ser o “Sindicato a serviço da sociedade”.

Porto Alegre: Novidades e inovações para condomínios e segurança serão temas da Feira de Fornecedores e Serviços para Condomínios e Feira de Tecnologia em Segurança a partir desta quarta-feira

Porto Alegre: Novidades e inovações para condomínios e segurança serão temas da Feira de Fornecedores e Serviços para Condomínios e Feira de Tecnologia em Segurança a partir desta quarta-feira

Agenda Cidade Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Porto Alegre prefeitura Segurança Tecnologia

Porto Alegre será sede, nos dias 22, 23 e 24 de novembro de 2017 da primeira Feira de Fornecedores e Serviços para Condomínios (SINDEXPO) e da Feira de Tecnologia em Segurança (TECSECURITY SHOW), que ocorrerão simultaneamente, são organizadas pela THGEXPO Rio Grande do Sul. O evento tem por objetivo apresentar serviços, produtos e soluções voltadas ao mercado de condomínios, segurança patrimonial e pública.

O evento visa reunir em um só lugar tudo que é mais importante no dia a dia dos síndicos, administradores de condomínios e profissionais do setor. Um grande encontro de ideias, novos contatos e negócios. A proposta de apresentação da SINDEXPO é inovadora no mercado, com projeto de estandes criados e planejados exclusivamente para atender com o melhor as empresas expositoras.

O grupo de profissionais responsável pelo projeto da SINDEXPO e TECSECURITY SHOW agrega vasto conhecimento na promoção e realização de feiras. Para os idealizadores do evento, “a aposta neste mercado, apesar do momento difícil da nossa economia, demonstra que estamos no caminho certo, buscando sempre novas alternativas de negócios para os nossos parceiros”.

Eles também destacam que a SINDEXPO e TECSECURITY SHOW serão a vitrine deste importante segmento no Rio Grande do Sul, com uma ótima oportunidade de realizar negócios. Síndicos, subsíndicos, conselheiros, administradores de condomínios, fornecedores e profissionais do setor.

O evento contará com palestras e workshops de profissionais renomados, apresentando soluções para o melhor uso da água, segurança, projetos de prevenção contra incêndio e outras soluções importantes.

SERVIÇO

SINDEXPO 2017 – Feira de Fornecedores e Serviços para Condomínios

TECSECURITY SHOW – Feira de Tecnologia em Segurança

Quando: 22 a 24 de novembro 2017 (quarta, quinta e sexta)

Onde: Centro de Eventos PUCRS – Porto Alegre

Horário: 14h às 21h

Acesso ao evento: credenciamento no local (entrada franca)

Estacionamento: no local

Base do PPS ficou “perplexa” com indicação de entrada de Huck no partido, revela Cristovam; por Lucas Rivas/Rádio Guaíba

Base do PPS ficou “perplexa” com indicação de entrada de Huck no partido, revela Cristovam; por Lucas Rivas/Rádio Guaíba

Destaque
 A possibilidade de o apresentador de TV Luciano Huck ingressar no PPS para disputar a corrida eleitoral deixou a base do partido “perplexa”. Foi o que disse hoje o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), em entrevista para o programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba.

índiceAs negociações internas, porém, começaram. No início do mês, o apresentador de TV voltou a se reunir com o presidente do PPS, deputado federal Roberto Freire (SP), e com o ministro da Defesa, Raul Jungmann. A tendência é de que partido confirme o nome do candidato em convenção nacional, marcada para março.

Após se colocar à disposição do PPS para a disputa eleitoral ao Planalto, Cristovam avaliou que a supostas tratativas com Huck surtiram efeito duvidoso. “Eu não vejo negociações exatamente dentro do partido. Eu vejo o presidente falando no Luciano Huck como alternativa, às vezes o ministro Jungmann e a base do partido perplexa… porque não entende porque essa seria a melhor alternativa para o PPS”, considera.

Cristovam Buarque também criticou nome de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ao considerar que o deputado federal fomenta o discurso de polarização sem apresentar propostas plausíveis para o Brasil. “As pessoas estão querendo candidatos que ajudem a ‘passar a raiva’ e não a administrar o País”, lamenta.

Sobre o presidente Michel Temer, Cristovam Buarque questiona a imagem apresentada pelo peemedebista, de que a economia entrou no eixo. Segundo o senador, em vez de “ter entrado nos trilhos”, o “trem” traçado por Temer “descarrilou”. (Correio do Povo)

TRF4 nega recurso de José Dirceu

TRF4 nega recurso de José Dirceu

Destaque Direito

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou nesta terça-feira recurso para o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil/Governo Lula), ao rejeitar embargos de declaração interpostos por sua defesa. A decisão se estende a outros réus da Operação Lava Jato do núcleo da empreiteira Engevix. Neste processo, Dirceu foi condenado a 30 anos e dez meses de prisão. Atualmente, ele está em liberdade, por decisão do Supremo Tribunal Federal. Além de Dirceu também é acusado no processo o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque.

Os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal negaram os recursos de Dirceu, Gerson de Mello Almada e Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, “mantendo-se assim a integralidade do acórdão julgado em 29 de setembro”. Neste processo, o juiz federal Sérgio Moro havia condenado Dirceu a 20 anos e dez meses de prisão. O TRF4 aumentou em mais dez anos a pena.

Dirceu alegava as seguintes omissões ou obscuridades no acórdão: violação à ampla defesa, ilegitimidade na utilização do depoimento de réus colaboradores, ausência de participação de Luiz Eduardo nos crimes de corrupção, equívocos nos critérios de progressão de regime e temas referentes à dosimetria da pena.

O colegiado deu parcial provimento ao recurso de Duque e corrigiu erro material, reconhecendo erro de cálculo no valor individual de cada dia-multa, passando o valor de 540 dias-multa para 448 dias-multa, no valor unitário de três salários mínimos.

Não foram reconhecidos os embargos de declaração do ex-sócio de José Dirceu, Júlio César Santos por ajuizamento do recurso fora do prazo. Também não foram reconhecidos os embargos de declaração do lobista Fernando Antônio Guimarães Houernaux de Moura e do ex-assessor de Dirceu, Roberto ‘Bob’ Marques, por inadequação da via processual eleita, ou seja, o pedido feito não pode ser analisado em embargos de declaração. A Turma também negou provimento ao recurso do ex-sócio da Engevix José Antunes Sobrinho. (Correio do Povo, com Estadão Conteúdo)

RS: PL sobre recuperação fiscal terá 30 dias para ser votado pela Assembleia. Adesão ao regime deve reduzir dívida do RS com União para R$ 22 bilhões

RS: PL sobre recuperação fiscal terá 30 dias para ser votado pela Assembleia. Adesão ao regime deve reduzir dívida do RS com União para R$ 22 bilhões

Destaque

O governador José Ivo Sartori oficializou, nesta terça-feira, a entrega do projeto de lei de adesão do Rio Grande do Sul ao regime de recuperação fiscal. Em pronunciamento no Palácio Piratini, Sartori disse ainda que o Executivo encaminha à Assembleia Legislativa outros três projetos, referentes a privatização de estatais.

As propostas serão enviadas ainda hoje em regime de urgência. Dessa forma, a pauta dos deputados fica trancada por 30 dias – tempo em que os parlamentares deverão decidir se aprovam ou não o regime de recuperação fiscal.

“O regime de recuperação fiscal é uma medida de Estado e não de governo. Negar o projeto é prejudicar os mais de 11 milhões de gaúchos, que confiam em um futuro melhor”, disse Sartori em um apelo aos 55 deputados.

Para conseguir a autorização de novo financiamento de R$ 3 bilhões e assegurar três anos de carência na dívida com a União, o Estado se comprometeu a adotar uma série de medidas, como privatizações, prorrogação do aumento das alíquotas de ICMS e congelamento de salários dos servidores, que só poderão contar com a reposição da inflação.

Neste mês, Sartori entregou ao presidente da República, Michel Temer, um pré-acordo de recuperação fiscal. O documento deve ser assinado nos próximos dias e permite a imediata suspensão do pagamento da dívida do RS em até três anos. Mas para a permanência do acordo, é preciso que a Assembleia gaúcha aprove o projeto

Privatização de estatais

Na quarta tentativa de privatizar estatais, o governo encaminha à Assembleia Legislativa três projetos de lei que retiram a exigência de plebiscito para a alienação da Sulgás, da Companhia Rio-grandense de Mineração (CRM) e da CEEE. A privatização das empresas é uma das condições do governo federal para assinar o acordo de recuperação fiscal.

A separação de cada estatal em um projeto é uma estratégia do Executivo, que acredita que, dessa forma, terá mais chance de conseguir a privatização. ”Havia resistência de alguns deputados em aprovar a privatização das três estatais em conjunto. Separando, o número de votos favoráveis será maior”, explica o secretário da Fazenda, Giovani Feltes.

Cada projeto precisa ter o apoio de pelo menos 33 deputados.

Contratos aos projetos, servidores do Cpers Sindicato bloqueiam desde o início da manhã as portas de acesso à Assembleia Legislativa, que permanece fechada nesta terça-feira. (Correio do Povo)