Artigo: Os desafios extras do treinador brasileiro; by Tinga

Artigo: Os desafios extras do treinador brasileiro; by Tinga

Artigos Destaque Esporte Trabalho

Os treinadores brasileiros são mais completos do que seus colegas de outros países. Não é uma opção, mas sim uma exigência imposta pela complexidade da gestão de quatro variáveis simultâneas e com pesos similares: diretoria, jogadores, jornalistas e torcida. Talvez os treinadores europeus e até mesmo os demais sul-americanos se defrontem com os mesmos fatores, mas aqui, no Brasil, a dificuldade é infinitamente maior, gerando uma distorção no exercício do cargo.

No Brasil, treinador tem que ser pai e amigo dos jogadores, segurar as broncas e os egos da diretoria, ser simpático com os jornalistas e representar a torcida. Tudo isso sendo um profissional, na essência, solitário. Tão solitário, que se a imprensa pressionar, os jogadores ficarem insatisfeito, a diretoria precisar de um bode expiatório ou a torcida se revoltar, o treinador cai – devido a cada a esses fatores, combinados ou isolados. A questão é tão desafiadora que leva a uma realidade estranha. O treinador brasileiro deve gerir quatro variáveis que podem derrubá-lo, mas tem poder limitado sobre elas.

A complexidade da função de treinador e o fato de os profissionais brasileiros serem mais completos não garante necessariamente vitórias. Às vezes, é o contrário. Ao investir energia na gestão dos humores e de outros fatores exageradamente emocionais, o treinador perde a oportunidade de focar no que realmente interessa: a busca do resultado dentro de parâmetros profissionais. Isso exige cobrança, autoridade e profissionalismo extremo de cada um dos atores envolvidos no futebol.

Estamos caminhando nessa direção. Ainda devagar, mas chegaremos lá. Até porque, cada vez mais, o esporte de alta performance não nos deixa outra opção.

 

imagesPaulo César Fonseca do Nascimento, Tinga

Propina a ex-tesoureiro gaúcho do PT envolveu parentes, blog e escola de samba, revela PF

Propina a ex-tesoureiro gaúcho do PT envolveu parentes, blog e escola de samba, revela PF

Cidade Comunicação Notícias

O pagamento de propinas ao ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira teve como objetivo não somente irrigar as finanças do partido, como também proporcionar vantagens pessoais a ele, disseram investigadores responsáveis pela 31ª fase da Lava Jato, denominada Operação Abismo, deflagrada hoje pela Polícia Federal. Ex-deputado federal pelo Rio Grande do Sul, Ferreira está preso desde o dia 23 na superintendência do órgão em São Paulo, em decorrência da Operação Custo Brasil, também da PF.

Os investigadores disseram ter colhido provas de que Ferreira recebeu recursos desviados da Petrobras. Contas de parentes, além de um blog e de uma escola de samba de Porto Alegre – a Estado Maior da Restinga – eram usados para receber o dinheiro ilícito, conforme a PF.

Em delação premiada, o operador financeiro Alexandre Romano disse ter desviado para Ferreira R$ 1 milhão em contratos para a reforma do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), no Rio de Janeiro.

Segundo os investigadores, Romano apresentou talões de cheque comprovando o pagamento de R$ 2 mil ao próprio Ferreira e outros R$ 3,5 mil a dois filhos dele. Valores diversos foram pagos a assessores da tesouraria do PT e, segundo as investigações, também a uma servidora da Casa Civil da Presidência da República.

No despacho em que o juiz Sergio Moro concede a prisão preventiva de Ferreira, consta que o blog do advogado Júlio Garcia, na qual há publicações favoráveis a Paulo Ferreira, recebeu R$ 6 mil por meio de cheque nominal. Outros R$ 45 mil foram pagos à Estado Maior da Restinga, também por meio de cheques.

Ferreira foi candidato a deputado federal pelo Rio Grande do Sul nas eleições de 2014, mas não conseguiu se eleger. Durante a campanha, ele recebeu da direção nacional do PT um repasse de R$ 266 mil proveniente de doação da Carioca Engenharia, empreiteira cujos diretores Ricardo Pernambuco e Ricardo Pernambuco Júnior delataram o cartel nas obras do Cenpes. Outros R$ 95 mil foram recebidos da Andrade Gutierrez.

O procurador da República Roberson Pozzobom, que esteve à frente da Operação Abismo, lembrou que Paulo Ferreira é atualmente suplente de deputado federal. “Agentes políticos estão no topo da cadeia alimentar das propinas”, disse Pozzobom, “O povo brasileiro hoje já não aguenta mais que os agentes políticos flertem, namorem e casem com a corrupção”, afirmou, antes de explicar os detalhes do esquema. “Precisamos da reforma política. Precisamos mudar esse sistema, só assim conseguiremos virar a página para um Brasil mais justo”, disse.

O procurador estimou que o esquema investigado na Operação Abismo tenha resultado num prejuízo de R$ 39 milhões aos cofres da Petrobras. Como Paulo Ferreira já está preso na Superintendência da PF em São Paulo, em decorrência da Operação Custo Brasil, deflagrada na semana passada, não houve necessidade de cumprir o mandado de prisão preventiva.

Outros quatro mandados de prisão temporária foram expedidos, contra os executivos ligados ao Consórcios Novo Cenpes: Edison Freire Coutinho, Roberto Ribeiro Capobianco, Genésio Schiavinato Júnior e Erasto Messias da Silva Júnior, em diligências feitas em São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Os dois últimos investigados ainda não foram localizados pela PF.

O que dizem os dirigentes da Estado Maior da Restinga

O conselheiro da Estado Maior da Restinga, Hélio Garcias Dias, que presidiu a escola de 2003 a 2009, disse que Paulo Ferreira repassou verbas à agremiação através de projetos do Ministério da Cultura, que envolvem a Cadeia Produtiva do Carnaval. Essas verbas, segundo ele, beneficiaram diversas escolas de samba de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul, não apenas a Restinga.

O presidente da escola, Robson Dias, confirmou o recebimento do dinheiro, mas frisou que não sabia qual a origem. “De onde vem, confesso, eu não sei. Imaginava que seria da embaixada da China”. No Carnaval 2010/2011, a escola da zona Sul de Porto Alegre homenageou o país asiático. Ele disse que conseguia as verbas através de lei de incentivo à cultura.” Paulo Ferreira foi quem conseguiu uma viagem para a China para 11 membros da agremiação. (*Com informações da Folha de S.Paulo, Agência Brasil e Rádio Guaíba)

Tinga receberá Título de Cidadão de Porto Alegre

Tinga receberá Título de Cidadão de Porto Alegre

Agenda Cidade Esporte Notícias Poder Política Porto Alegre
A Câmara Municipal de Porto Alegre concederá na próxima terça-feira (26/4), às 19 horas, no Plenário Otávio Rocha, o Título de Cidadão Emérito de Porto Alegre ao ex-jogador de futebol Paulo Cesar Fonseca do Nascimento, mais conhecido como Tinga. Proposta pelo vereador Valter Nagelstein (PMDB), a homenagem é fruto do reconhecimento de sua trajetória profissional no futebol, que, segundo Nagelstein, “primou pela excelência e, para além do esporte, reivindicou igualdade e conscientização contra o racismo”.
De acordo com Nagelstein, no dia 14 de fevereiro de 2014, durante o segundo tempo da partida entre o Cruzeiro (Belo Horizonte) e o Real Garcilaso, na primeira rodada da Copa Libertadores da América de 2014, no Peru, Tinga foi alvo de ações de racismo por parte da torcida peruana. “Quando o jogador do Cruzeiro tocava na bola, a torcida do Garcilaso imitava o som de macacos. Após o término da partida, Tinga lamentou o ocorrido e afirmou que trocaria todos os seus títulos por igualdade”, relata o vereador. O Projeto de Lei lembra que, em 2005, Tinga já havia sido vítima da prática de racismo, quando jogava pelo Sport Club Internacional.
 
Trajetória 
 
Nascido em Porto Alegre, no dia 13 de janeiro de 1978, no Bairro Restinga, na Zona Sul de Porto Alegre, Paulo César Tinga começou sua carreira no Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, no qual disputou três edições da Copa Libertadores da América e conquistou, entre outros títulos, a Copa do Brasil, em 1997 e 2001. Depois, jogou pelo Kawasaki Frontale (Japão) e pelo Botafogo (ambos por empréstimo junto ao Grêmio), retornou ao Tricolor Gaúcho e, em 2004, foi vendido ao Sporting (Portugal).
Em 2005, Tinga retornou ao futebol brasileiro para jogar no Internacional. Em 2006, o jogador se apresentou ao Borussia Dortmun (Alemanha) e, em maio de 2010, se despediu do clube, para retornar  ao Internacional, no qual conquistou novamente a Copa Libertadores da América em 2010 e o Campeonato Gaúcho em 2011, além da Recopa Sul-Americana de 2011.  Em 2012, Tinga atuou no Cruzeiro Esporte Clube de Minas Gerais, onde encerrou sua carreira.
Tinga promove Dia Nacional da Família em Porto Alegre

Tinga promove Dia Nacional da Família em Porto Alegre

Cidade Comportamento Comunicação Crianças Cultura Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura Turismo
Paulo César Tinga, com sua simplicidade, atendia a todos os pedidos para tirar uma selfie com celular. “Aqui é o meu chão, é a minha casa. Já fiz muita coisa pela Restinga, mas nunca consegui me dedicar como consegui agora que estou aposentado. Não tenho nenhuma pretensão política, fiz isso para valorizar a família”, afirmou.

Segundo o boleiro, o Dia da Família ficou esquecido ao longo dos anos e ele resolveu reativar isso em seu bairro. Ele conta com o apoio dos jogadores Paulão (Inter), Marcelo Ghroe (Grêmio) e Leo (Cruzeiro). “Nos EUA, eles dão importância à família no Dia de Ação de Graças. Isso não acontece no Brasil. Quando parei de jogar participei de um evento em Minas que acabou me dando a ideia de fazer isso na Restinga”, explicou.

O prefeito José Fortunati foi dar apoio ao evento. “Esta é uma atitude extremamente louvável do Tinga, que fez o evento para prestigiar a sua comunidade. O Dia da Família está sendo estimulado e outros eventos como este deveriam ocorrer na cidade”, comentou.

A operadora de telemarketing Kelly de Oliveira, de 32 anos, levou seus três filhos (dois gêmeos de 13 anos e um de 6 anos, todos meninos) para se divertirem. “É muito bacana essa iniciativa do Tinga. Deveria ter mais seguido. As crianças não têm o que fazer nos finais de semana na Restinga”, garantiu. (Nildo Júnior/Correio do Povo – Fotos: Fabiano do Amaral/Correio do Povo)

Porto Alegre: Tinga promove Dia da Família neste sábado na Restinga

Cidade Comportamento Comunicação Economia Entrevistas Esporte Negócios Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura

 

Paulo Cesar Tinga promove neste sábado, (19 12.2015) o evento DIA DA FAMÍLIA. na Restinga, Conversei  com o ex-jogador sobre as atrações do evento e também sobre sua vida pós-futebol, investimentos e a decisão de realizar um jogo de despedida com a presença de outros jogadores que atuaram na conquista da Libertadores 2006.

Empreendedor !! Tinga fala sobre o outro lado da sua vida na Federasul

Empreendedor !! Tinga fala sobre o outro lado da sua vida na Federasul

Cidade Comportamento Comunicação Crianças Cultura Direito Economia Educação Notícias Política Porto Alegre Turismo

Um dos ícones do futebol gaúcho vai estar no palco da última edição do “Bom Dia Associado” de 2015. O empreendedor e ex-jogador Tinga foi convidado pela Associação Comercial de Porto Alegre (ACPA) para recordar a sua trajetória “Da Restinga aos grandes negócios: uma caminhada de sucesso”.

A edição de dezembro acontece, nesta quinta-feira (03/11), a partir das 8h10, no Salão Nobre do Palácio do Comércio, Largo Visconde do Cairu. Mais informações podem ser obtidas pelo número 51.3214-0200 ou e-mail eventos@federasul.com.br. 

 

BOM DIA ASSOCIADO

TEMA: Da Restinga aos grandes negócios: uma caminhada de sucesso”

PALESTRANTE: ex-jogador Tinga

QUANDO: a partir das 8h10 de quinta-feira, dia 03 de dezembro de 2015

ENDEREÇO: Largo Visconde de Cairu, 17, no Centro de Porto Alegre