Porto Alegre, sexta, 03 de dezembro de 2021
img

Porto Alegre: Banca do Holandês comemora 100 anos com festa no Mercado Público

Detalhes Notícia

Notice: Trying to get property 'post_excerpt' of non-object in /home/felipevieira/www/site/wp-content/themes/felipevieira/detalhes-noticia.php on line 263

Hoje, é dia de festa no Mercado Público de Porto Alegre. A Banca do Holandês, um dos pontos mais tradicionais do prédio, completa 100 anos de serviços prestados aos gaúchos. E, para celebrar a data, a partir das 16h, recebe os clientes para uma comemoração com bolo e degustação dos produtos comercializados no local.

No entanto, para chegar ao centenário, uma longa história foi construída ao longo dos anos. Ao fugir da crise que assolava a Europa, em 1907, acompanhado pelos pais e irmãos, Dirk Van Den Brul não imaginaria que, em 1919, fundaria no Mercado Público de Porto Alegre uma banca que sobreviveria a quatro incêndios, uma enchente e uma grande reforma. Prestes a completar 100 anos, no próximo dia 27 de novembro, a Banca do Holandês é referência no tradicional prédio enraizado no centro da Capital.

WhatsApp Image 2019-11-27 at 11.22.42Desde 1975 administrada pela família de Sérgio Lourenço, a loja pode ser considerada a primeira em Porto Alegre a comercializar produtos diferenciados. “Vindos da Europa, os produtos chegavam até a nossa banca em navios que atracavam aqui no Cais do Porto. Entre eles, peixes enlatados, como o arenque, além de frutas e outras novidades que não eram comuns aos gaúchos. Desde aquela época, construímos a reputação de oferecermos produtos de qualidade e diferenciados”, conta Lourenço.

De uma banca de madeira, com janelas que se abriam para atender aos pedidos dos clientes, a um espaço moderno de 34 metros ocupados por 26 funcionários, a Banca do Holandês se consolidou por disseminar a cultura do atendimento individualizado. “Essa sempre foi uma meta que buscamos alcançar. E, diariamente, temos como nosso objetivo o bem atender para fazer com que os nossos clientes, sejam os antigos ou os recém-conquistados, sintam-se satisfeitos com o serviço e produto que oferecemos”.

Em 2014, durante a Copa do Mundo, a fama da Banca do Holandês cruzou o oceano Atlântico e chegou ao conhecimento dos compatriotas. Com a realização de um jogo da seleção holandesa em Porto Alegre, cerca de cinco mil torcedores vestindo laranja ocuparam o Largo Glênio Peres para uma grande festa. “O espaço foi escolhido, pois eles foram informados da existência da banca no Mercado. Tanto que dei várias entrevistas para canais de TV e revistas da Holanda”, revela.

Hoje, com um movimento que se aproxima de mil pessoas por dia, e especializada na venda de bacalhau, queijos, fiambres nobres, azeites e especiarias, entre outros produtos, a Banca do Holandês continua sendo referência aos novos empreendimentos que surgem. “A marca Banca do Holandês é tão importante para nós que tivemos o cuidado de registrá-la. Esta marca tão querida pelos porto-alegrenses tem como propósito democratizar o comer bem e como missão proporcionar o prazer da alimentação por meio de produtos e atendimento especializado. Nunca esquecendo que os nossos maiores valores são confiança e relacionamento”, finaliza.