Porto Alegre, quinta, 29 de julho de 2021
img

Ricardo Amorim diz no Sesi Conecta Saúde que vacinação fortalecerá economia no segundo semestre. Evento on-line segue até esta quarta-feira

Detalhes Notícia
Foto: Dudu Leal

 

 

O Sesi Conecta Saúde, promovido pelo Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) e realizado de forma on-line, iniciou nesta segunda-feira (21) com palestra do economista Ricardo Amorim, sobre “Tecnologia: transformação e antifragilidade para um maior desenvolvimento econômico”. Amorim ressaltou a expectativa do crescimento da economia brasileira ao longo de 2021, especialmente a partir do segundo semestre com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e, consequentemente, um controle mais efetivo da situação da pandemia como redução da contaminação, das hospitalizações e dos óbitos em decorrência do novo coronavírus. “Teremos uma economia se fortalecendo, acelerando, crescendo mais por conta de diversos estímulos econômicos e de um maior controle da pandemia, mas temos riscos e um deles é o que vai acontecer com a questão energética”, resumiu.

Com relação à importância dos cuidados com a saúde, Amorim enfatizou que sempre foi fundamental, mas é cada vez mais, principalmente pela transformação na pirâmide etária brasileira, com aumento da população das pessoas com faixa etária acima de 59 anos. “Á medida que aumenta a idade da população a necessidade de cuidar de saúde aumenta, isso na minha opinião é uma responsabilidade coletiva da sociedade brasileira”, afirmou. De acordo com Amorim, a garantia de acesso a serviços qualificados de saúde é responsabilidade do governo, mas também das empresas e das próprias pessoas. “Pessoas mais saudáveis produzem mais e melhor e as pessoas precisam cuidar das suas vidas, os outros não vão resolver”, declarou.

            “O cuidado digital, telemedicina, consultas à distância, são um grande passo, mas precisamos ter um sistema baseado em resultados”, esclareceu. “Ou o Brasil entra de cabeça em inovação ou nossos filhos vão perder o bonde da história, mas felizmente isso já está acontecendo também nesta área. As transformações vão acelerar, e elas precisam ser bem usadas na nossa saúde, nos nossos negócios e aí vamos construir o país que queremos e merecemos”, concluiu.

            O presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, afirmou, na abertura do evento, que “o Sesi estará ao lado das indústrias promovendo a saúde integral dos seus trabalhadores, pois como sabemos e priorizamos, é esse fator essencial para o sucesso dos produtos fabris no Brasil e no âmbito internacional. Sem dúvida alguma, saúde e cuidado são requisitos fundamentais para o desenvolvimento econômico e social que almejamos”.

O evento contou ainda, nesta segunda-feira, com as palestras “Limbo Previdenciário”, com Marcos Mendanha, médico do trabalho e advogado; e “Abordagem integrada para a segurança, saúde e bem-estar do trabalhador”, com Chia-Chia Chang, mestre em Saúde Pública.  A programação desta terça-feira será Saúde Mental com as palestras “Bem-estar na era da complexidade”, com Carla Furtado, especialista em felicidade; “Resiliência, adaptação e restauração frente ao caos”, com Diogo Lara, psiquiatra, professor e escritor e “Saúde Mental na Pandemia e depois dela”, com Daniel de Barros, psiquiatra, professor e escritor e da psicóloga e antropóloga Susan Andrews. Acompanhe a programação completa em sesiconectasaude.com.br