Porto Alegre, sexta, 03 de dezembro de 2021
img

“Chego para defender o legado do governo Sartori”, diz Cairoli em ato de filiação ao MDB

Detalhes Notícia
Foto: Jefferson Bernardes, divulgação.

 

 

Em ato realizado na sede do MDB-RS, o ex-vice-governador José Paulo Cairoli assinou ficha de filiação à sigla nesta quinta-feira (30). Sem partido desde que saiu do PSD, em 2019, Cairoli foi convidado a ingressar no MDB pelo ex-parceiro de chapa, José Ivo Sartori, e pelo presidente estadual do partido, deputado federal Alceu Moreira.

“Tua chegada é motivo de orgulho para o MDB do Rio Grande do Sul e do Brasil”, destacou Alceu.

Além de Sartori, outros dois ex-governadores ainda filiados ao MDB estiveram presentes: Pedro Simon e Germano Rigotto. O ato contou, ainda, com a presença de deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores e demais lideranças da sigla.

Lealdade e essência

Ao discursar, Sartori destacou a essência e a lealdade de Cairoli, que por vezes deixou de lado convicções pessoais para adotar a posição do governo.

“Nem sempre isso ocorre. Muitos se deslumbram e abandonam o projeto coletivo, em nome da vaidade pessoal”, destacou Sartori.

O ex-governador também ressaltou que, desde que eles concluíram a gestão, foi Cairoli quem mais se expôs em defesa do legado emedebista.

“Tu foste a voz foi a que falou do nosso legado”, disse Sartori.

Visão do setor produtivo

Ao justificar o ingresso no MDB, Cairoli destacou a boa relação que teve com o partido desde que concorreu ao lado de Sartori, em 2014.

“Eu era presidente estadual do PSD quando aceitei o convite para ser vice. Governei ao lado do Sartori e de todos vocês. Mesmo sendo de um partido aliado, era extremamente respeitado e bem acolhido. Foi isso que nutriu minha profunda admiração pelo MDB. Por isso, quando o Sartori e o Alceu Moreira fizeram o convite para que eu me filiasse, não poderia dar outra resposta, a não ser aceitar. Aqui eu me sinto à vontade”, destacou

De agora em diante, Cairoli pretende estar presente nos encontros Caminhos do Rio Grande, em que o MDB colhe sugestões para o Plano de Governo do partido visando as eleições de 2022.

“Quero contribuir, com a visão do setor produtivo, para a construção de alternativas de futuro para o Rio Grande do Sul”, conclui Cairoli.

O discurso das lideranças

“Tua chegada é motivo de orgulho para o MDB do Rio Grande do Sul e do Brasil”, Alceu Moreira

“Te recebemos de braços abertos neste partido histórico. Essa é uma grande família. Queremos tua disponibilidade para enfrentar os desafios que virão pela frente”. Gabriel Souza

“O Estado te deve muito por tudo o que você realizou num Governo que deixou marcas importantíssimas para o Rio Grande do Sul. É uma honra muito grande te receber no MDB”. Germano Rigotto

“Cairoli, filiação é um estado de espírito e pelo estado de espírito você já estava filiado há muito mais tempo. Você foi um vice extraordinário e como vice que fui, sei que essa não é uma tarefa fácil. E hoje precisamos defender um projeto para o país e a tua chegada é fundamental. Aqui no Rio Grande do Sul, o MDB terá um belíssimo problema para resolver em breve, escolher o nosso candidato a governador, e a tua contribuição será essencial”. Sebastião Melo

“É com muita alegria que trago o meu abraço. És uma pessoa de grande importância e significado. Um exemplo de homem e cidadão, um amigo para todas as horas. Vejo com muita emoção a tua escolha pelo MDB. Esse é um exemplo de que a nossa luta vale a pena, um partido que tem história e autoridade para olhar para frente.” Pedro Simon

“Nós temos um legado juntos, que não é só meu: também é teu, é do MDB, é do nosso governo. E desde que deixamos o governo, tu foste a voz foi a que falou do nosso legado, pois eu optei por silenciar.” José Ivo Sartori