Porto Alegre, quarta, 26 de janeiro de 2022
img

De olho na presidência, Berlusconi volta à cena na Itália; Deutsche Welle

Detalhes Notícia
Mesmo marcado por escândalos e condenação por evasão fiscal, ex-premiê está disposto a concorrer a cargo de influência decisiva em crises no país. Analistas veem poucas chances de Silvio Berlusconi virar presidente. Foto: Matteo Nardone/Pacific Press/imago images

 

 

Sério? Silvio Berlusconi? Sim, o ex-chefe de governo da Itália, com a carreira política maculada por diversos escândalos e processos jurídicos, quer tentar mais uma vez. Aos 85 anos, vai se candidatar ao posto mais alto do Executivo italiano: quer se tornar presidente do país. O primeiro turno das eleições foi marcado para 24 de janeiro.

“Creio que Silvio Berlusconi pode ser útil para o país”, disse sobre si mesmo o veterano conservador, que na Itália é chamado de Il Cavaliere (“O Cavaleiro”): “Não desistirei e farei o que o meu país precisa.” No início de dezembro de 2021, o político, que foi primeiro-ministro da Itália quatro vezes, enviou uma imagem de seu rosto esticado por plásticas aos deputados no Parlamento em Roma, acompanhada de uma coleção de seus mais belos discursos.

Na Itália, a ação foi interpretada como pontapé inicial para uma discreta campanha eleitoral pela presidência. Muitos observadores nos diversos programas de debate na TV italiana consideram que o Cavaliere, que chegou a ser condenado por sonegação fiscal, só tem chances mínimas.

Mas ele é apoiado pelos populistas de direita Matteo Salvini e Giorgia Meloni, líder da legenda nacionalista de direita Irmãos da Itália. Antes das festas de fim de ano, ela se posicionou claramente: “Queremos um patriota. Berlusconi é um. Draghi não é.”

Leia mais em Deutsche Welle