Porto Alegre, segunda, 27 de junho de 2022
img

A 100 dias, corrida ao Piratini segue indefinida, por Flavia Bemfica/Correio do Povo

Detalhes Notícia
Tendência é de alterações nas próximas semanas, já que o período de articulações, neste ano, tem sido caracterizado por reviravoltas. Até o momento, 11 partidos ou federações apresentaram pré-candidatos na disputa ao governo do Estado. Porém, negociações permanecem | Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini/CP

 

 

Na disputa pelo principal cargo da eleição regional, o de governador, a 100 dias do pleito o cenário segue instável no RS. Por enquanto, 11 partidos ou federações têm pré-candidatos na corrida. Mas a tendência é de alterações nas próximas semanas, já que o período de articulações, neste ano, em especial, vem sendo caracterizado por uma sucessão de reviravoltas.

Uma delas foi a que sacramentou a pré-candidatura do ex-governador Eduardo Leite (PSDB), anunciada no último dia 13. Na tentativa de entrar na eleição presidencial, Leite chegou a flertar com o PSD e renunciou ao cargo de governador no final de março, deixando no posto o vice, Ranolfo Vieira Júnior (PSDB), que era apresentado como o candidato do partido ao Piratini. Sem conseguir viabilizar a pré-candidatura nacional, contudo, o ex-governador voltou para o jogo local, cabendo a Ranolfo apenas terminar o mandato.

Leia mais no Correio do Povo