Nesta quarta-feira (26/06) as 14h será entregue o novo Pet Place da  Praça da Encol.  Será dos mais modernos e inovadores do país.

Realização da Melnick Even com parceria de um dos maiores empresários do estado.

O evento contará com a presença da direção da Melnick Even e o prefeito Nelson Marchezan.

Porto Alegre: Desembargador Thompson Flores receberá título de Cidadão Emérito

Porto Alegre: Desembargador Thompson Flores receberá título de Cidadão Emérito

Destaque

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador Carlos Thompson Flores, receberá o título de Cidadão Emérito de Porto Alegre no dia 25, às 17h, no Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal.

A homenagem foi proposta pela presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereadora Mônica Leal. “Nunca tão poucos fizeram por tantos neste país, marcando indelevelmente uma época. Um tempo em que políticos corruptos não têm mais poder e nem voz”, destaca Mônica Leal sobre o trabalho do tribunal presidido por Thompson Flores, que atuou no julgamento do ex-presidente Lula. No próximo dia 27, Thompson Flores transmite o cargo para o novo presidente, que será o desembargador Victor Luiz dos Santos Laus, e passa a atuar na 8ª Turma do TRF 4 onde será responsável pelos julgamentos das ações da Lava-Jato em 2ª instância no sul do país.

Continue reading

Sérgio Moro diz que grupo criminoso está por trás de vazamentos. Veja a íntegra da entrevista; do site do SBT

Sérgio Moro diz que grupo criminoso está por trás de vazamentos. Veja a íntegra da entrevista; do site do SBT

Destaque

Convidado por Ratinho para o quadro 2 Dedos de Prosa, Sérgio Moro disse estar tranquilo em relação ao vazamento de conversas pessoais após ter sido vítima de um ataque virtual. O ministro da Justiça conversou com o apresentador sobre o tema na noite desta terça-feira (18).

Acho que todos nós nos devemos preocupar, porque foi um ataque às instituições. Não fui só eu a ser atacado, procuradores da Lava Jato também foram“, disse Moro, que acredita que os ataques foram orquestrados por profissionais.

Aqui a gente não está falando de um adolescente na frente de um computador, mas sim um grupo criminoso organizado cujo objetivo é obstaculizar os avanços da investigação da operação Lava Jato“, explicou o ministro.

Recentemente, o jornal The Intercept Brasil divulgou conversas entre Moro e o procurador Deltan Dallagnol que dariam a entender que o então juiz na época estava trabalhando ao lado dos agentes da força-tarefa, o que é ilegal.

Em relação às minhas mensagens, o que eu troquei ou o que eu não troquei, eu não posso confirmar porque eu não tenho mais as mensagens. Mas, eu tenho a absoluta confiança de que sempre agi com lisura dentro da minha profissão“, completou Moro.

Lista tríplice do Ministério Público Federal tem o procurador Mario Luiz Bonsaglia como mais votado

Lista tríplice do Ministério Público Federal tem o procurador Mario Luiz Bonsaglia como mais votado

Destaque

O presidente Jair Bolsonaro deve receber nas próximas horas o resultado final da eleição da lista tríplice da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) para decidir quem será o próximo chefe do MPF (Ministério Público Federal).

Membro do Ministério Público Federal (MPF) desde 1991, Mario Luiz Bonsaglia é procurador regional da República, lotado na Procuradoria Regional da República da 3ª Região, em São Paulo.

Doutor em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (USP), exerceu o cargo de procurador do Estado de São Paulo entre 1985 e 1991 e foi diretor da Associação Nacional dos Procuradores da República no biênio 1999/2001. Procurador regional Eleitoral em São Paulo nos biênios de 2004/2006 e 2006/2008, integrou a 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF (matéria criminal e controle externo da atividade policial), no período de 2008-2009.

Atuou ainda como vice-presidente da Associação Brasileira de Magistrados, Procuradores e Promotores Eleitorais (Abramppe), no período de 2009 a 2010.

Confira o resultado final abaixo:

 

lista

Para Farsul, Plano Safra 2019/2020 não é o ideal, mas o possível

Para Farsul, Plano Safra 2019/2020 não é o ideal, mas o possível

Agronegócio Destaque Economia Negócios

O Governo Federal anunciou que o Plano Safra 2019/2020 contará com R$ 225,59 bilhões. Com o slogan “Uma só agricultura alimentando o Brasil e o mundo”, é o primeiro plano com os ministérios unificados após duas décadas, contemplando conjuntamente pequeno médio e grande produtor. A ministra Tereza Cristina destacou o papel da agricultura nacional na garantia da segurança alimentar ao Brasil e aos mais de 160 países parceiros. Para o presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, o plano está distante do que seria o ideal, mas é o que foi possível na atual realidade. Ele participou da cerimônia realizada no Palácio do Planalto na manhã desta terça-feira (18/6).

Gedeão Pereira considera que “é o primeiro passo para uma mudança maior. Há um entendimento que essa política agrícola não satisfaz as necessidades do produtor do século XXI e a ministra tem consciência que, com os recursos que dispõe e o orçamento feito pelo governo passado, o máximo de mudança que seria possível neste ano é essa”, pondera. Um ponto positivo para o presidente do Sistema Farsul é a unificação do plano. “Reunir em uma política agrícola pequenos, médios e grandes, mas sem deixar de diferenciá-los nas suas idiossincrasias, é uma vitória da agricultura, que abandona diferenças que não são conceituais, mas ideológicas depois de 20 anos”, avalia.

Do montante disponibilizado, R$ 222,74 bilhões são para crédito rural, sendo R$ 169,33 bilhões para custeio, comercialização e industrialização. Para investimentos, são destinados outros R$ 53,41 bilhões com taxa de juros variando entre 3% e 10,5% ao ano para os programas. O economista-chefe do Sistema Farsul, Antônio da Luz, considera excelente os instrumentos de Crédito Rural apresentados, “é como abrir uma janela em uma sauna”, compara.

Ele destaca que os juros para os produtores que não se enquadram no Pronaf ou Pronamp subiram 1%, mesmo com a expectativa da redução da Taxa Selic para o final do ano para 5,75% apontada pelo Relatório Focus. “São enormes as chances de oferta de juros livres abaixo dos controlados. Isso acontecendo não haverá razão para manutenção dessa política agrícola atual. Tem coisas muito melhores para fazer com essa subvenção”, avalia o economista. O plano conta com a ampliação dos recursos LCA para o crédito rural para R$ 55 bilhões, além da permissão para que a CPR seja emitida com correção pela variação cambial. Para Luz, a CPR em dólares abre a porta para o investimento estrangeiro.

Também foi anunciado o maior valor já destinado ao Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), atingindo R$ 1 bilhão. O objetivo do governo é de que cerca de 150,5 mil produtores rurais tenham a safra segurada em 2020. A estimativa é a contratação de cerca de 150,5 mil produtores rurais poderão ter a safra segurada. Dois pontos receberam especial destaque de Gedeão Pereira. O Fundo de Aval Fraterno, que irá facilitar a renegociação de dívidas dos produtores rurais. “É o reconhecimento do governo de que há um processo de endividamento, em especial na área orizícola e com a metade sul do estado que não vem sendo feliz com as colheitas de soja e busca uma solução”, comenta. O outro é o Patrimônio de Afetação que permite ao produtor desmembrar sua propriedade como garantia nos financiamentos agropecuários.

Para o futuro, Gedeão informa que o trabalho é de uma mudança na estrutura do crédito. “Gostaríamos de evoluir para um crédito baseado em apólice de seguro, onde o produtor antes de acessar ao sistema financeiro seguraria sua lavoura e estaria livre no mercado financeiro para buscar recursos em qualquer banco”, explica. Para o presidente do Sistema Farsul, isso acabaria gerando a redução nas taxas de juros.

Ouça entrevista com o presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira

Neymar tem bens bloqueados pela Justiça por processo de sonegação.  Jogador teve 36 imóveis no nome do atleta, da família ou de suas empresas retidos como garantia de pagamento

Neymar tem bens bloqueados pela Justiça por processo de sonegação. Jogador teve 36 imóveis no nome do atleta, da família ou de suas empresas retidos como garantia de pagamento

Destaque

Além dos problemas de contusão e da acusação pelo suposto estupro, o atacante Neymar tem parte de seu patrimônio bloqueado pela Justiça por causa de um processo de sonegação fiscal. De acordo com levantamento feito pelo jornal Folha de S.Paulo, 36 imóveis em nome do jogador, da família ou de suas empresas estão bloqueados como garantia de pagamento.

A Receita Federal cobra aproximadamente R$ 69 milhões de Neymar, referente à transferência do atacante para o Barcelona, em 2013. De acordo com o caso julgado em 2017, o time espanhol pagou 40 milhões de euros a uma empresa em nome de Neymar da Silva Santos, pai do jogador, de forma parcelada, durante 2011, 2013 e 2014.

Leia mais no site do Correio do Povo.

Polícia investiga se marido de deputada foi executado

O pastor evangélico Anderson do Carmo, marido da deputada federal e cantora gospel Flordelis (PSD), foi morto ontem com mais de dez tiros na garagem de casa, no bairro de Pendotiba, em Niterói. A polícia investiga a hipótese de uma desavença familiar estar por trás do assassinato. (O Globo)

Santos Cruz sai e general da ativa assume Secretaria de Governo

O presidente Jair Bolsonaro demitiu o ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, e nomeou para o cargo o general de Exército Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, comandante militar do Sudeste. Primeiro militar a deixar o ministério de Bolsonaro, Santos Cruz foi alvo de ataques do escritor Olavo de Carvalho e do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ). O general geria os recursos da Secretaria de Comunicação.

Amigo de longa data

Substituto é amigo de Bolsonaro desde a escola de cadetes, nos anos 70, e um dos poucos que têm liberdade para aconselhar o presidente. Como outros colegas de Esplanada, serviu no Haiti.  (O Estado de São Paulo)

Bolsonaro exalta legado de Moro: ‘Não tem preço’

Em sua primeira declaração pública de apoio a Moro após divulgação de diálogos, o presidente enalteceu a trajetória do ministro no combate à corrupção.A defesa de Lula incluiu conversas em pedido de liberdade no STF. (O Globo)

“Política On Off”: Inscrições para curso sobre comunicação e política encerram nesta sexta-feira.  Promovido pela Critério – Resultado em Opinião Pública em parceria com o IPA Metodista evento acontece  na próxima terça-feira

“Política On Off”: Inscrições para curso sobre comunicação e política encerram nesta sexta-feira. Promovido pela Critério – Resultado em Opinião Pública em parceria com o IPA Metodista evento acontece na próxima terça-feira

Agenda Cidade Comunicação Notícias

As inscrições para o curso que falará de marketing eleitoral, gerenciamento de mandato, redes sociais, reputação e fake news na política encerram nesta sexta-feira (14). O evento será realizado no auditório da Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) na próxima terça-feira (18), das 9h às 17 horas. A realização é da Critério – Resultado em Opinião Pública em parceria com o Centro Universitário IPA Metodista. A participação pode ser garantida por meio de cadastro pelo http://bit.ly/2ZjfphV

O curso “Política On Off” trará seis painéis ao longo do dia, analisando estratégias assertivas para captar o sentimento da sociedade, além de ferramentas adequadas para transmitir da melhor forma o discurso e a prática. A capacitação contará com palestras de especialistas reconhecidos nas áreas de comunicação e política.”Será uma imersão em formato inédito no país, unindo a tradição do marketing político com a inovação dos meios digitais”, afirma Cleber Benvegnú, sócio-diretor da Critério, que apresentará o primeiro painel, “Depois de Lula e Bolsonaro: o que mudou e o que não mudou”.

O curso terá ainda as palestras de Soraia Hanna, Rafael Codonho e Tomás Adam, sócios-diretores da Critério; Fabio Berti, professor e coordenador dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Turismo do IPA; Germano Rigotto, ex-governador do Estado; Mateus Colombo e Rafa Bandeira, especialistas em marketing político. A mediação será do jornalista Lucas Dalfrancis.

SERVIÇO:
O quê: Curso Política On Off
Quando: 18 de junho (terça-feira), das 9h às 17h
Onde: Auditório da Famurs (Rua Marcílio Dias, 574 – Menino Deus, Porto Alegre)
Inscrições: http://www.sympla.com.br/politica-on-off__530554

PROGRAMAÇÃO:
Painel 1: Depois de Lula e Bolsonaro: o que mudou e o que não mudou – Cleber Benvegnú
Painel 2: Reputação não vem de graça – Soraia Hanna
Painel 3: A política já entendeu as redes sociais? – Mateus Colombo
Painel 4: O conteúdo é o rei – Rafael Codonho e Tomás Adam
Painel 5: Eleições e fake news – Fabio Berti
Painel 6: Bate-papo ON e OFF – Germano Rigotto e Rafa Bandeira