Porto Alegre: Sarau da Clara Corleone recebe Ana Luiza Azevedo e Otto Guerra nesta quinta, 16 de janeiro

Porto Alegre: Sarau da Clara Corleone recebe Ana Luiza Azevedo e Otto Guerra nesta quinta, 16 de janeiro

Notícias

Nesta quinta-feira, 16 de janeiro, às 20h30, o Von Teese recebe a primeira edição 2020 do Sarau da Clara Corleone. O evento literário traz a cada edição um tema que pauta os textos lidos por Clara e as personalidades que participam. O de janeiro será “Cena de cinema”. Dividem o sofá do Von Teese com a anfitriã os diretores Ana Luiza Azevedo e Otto Guerra.  Clara é formada em Arte Dramática e divide o seu tempo como produtora no estúdio Otto Desenhos Animados, coordenadora da ONG Minha Porto Alegre e hostess do Bar Ocidente às sextas. Comanda o sarau no Von Teese desde 2017 e lançou seu primeiro livro, “o homem infelizmente tem que acabar” em 2019 na Editora Zouk, pelo selo Casa da Mãe Joanna.

eHvqCRCG
Clara Corleone Foto: Carolina Disegna

O evento da escritora e atriz já recebeu nomes como Martha Medeiros, Claudia Tajes, Jorge Furtado, Luisa Geisler, Manuela D’Ávila, Fernanda Melchionna, Katia Suman, Carol Anchieta, Roger Lerina, Mirna Spritzer, Paulo Germano, entre outros, e ocorre no local desde 2017.

Ana Luiza Azevedo nasceu na cidade de Porto Alegre, no Brasil. Formou-se em Artes Plásticas pela UFRGS em 1986, e foi uma das pioneiras da Casa de Cinema de Porto Alegre. Atualmente é uma das responsáveis pelo Núcleo de Criação de Textos para TV e Cinema da Casa de Cinema de Porto Alegre. Está desenvolvendo os roteiros da série O HARÉM e trabalha também em seu novo projeto de longa-metragem AOS OLHOS DE ERNESTO, que está participando de festivais e recebeu o Prêmio da Crítica como “Melhor Filme Brasileiro” na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

 

 

Otto Guerra é um dos pioneiros da animação autoral no Brasil, onde criou a quadragenária Otto Desenhos, que se tornou uma 8lfAOlPQdas produtoras de animação mais importantes do país. É o único diretor com quatro obras na lista dos 100 filmes mais importantes da animação brasileira definida pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) no livro “100 anos do cinema de animação no Brasil”. Seu último longa, “A Cidade dos Piratas” (2018), é baseado na obra da cartunista Laerte e foi eleito o Melhor Longa-Metragem de Animação no 41º Festival Internacional do Novo Cinema Latino-Americano de Havana, em Cuba.

Sarau da Clara Corleone

“Cena de cinema” com Ana Luiza Azevedo e Otto Guerra

16 de janeiro, quinta-feira, às 20h30

Couvert a R$ 10,00 em dinheiro// R$ 15,00 em cartão

Von Teese – Rua Bento Figueiredo 32

 

 

Morre Roger Scruton, grande filósofo conservador. O pensador britânico palestrou em Porto Alegre no Fronteiras do Pensamento 2019

Morre Roger Scruton, grande filósofo conservador. O pensador britânico palestrou em Porto Alegre no Fronteiras do Pensamento 2019

Notícias
Scruton morreu aos 75 anos vítima de câncer. Entre seus livros estão “Como Ser Um Conservador” e “A Natureza Humana”.

Morreu o filósofo conservador britânico e antigo conselheiro do atual Governo de Boris Johnson, Sir Roger Scruton. Tinha 75 anos e morreu vítima de câncer, noticia o jornal britânico The Guardian. Numa declaração publicada pela família, Scruton, que em 2016 ganhou o estatuto de Sir pela contribuição que deu ao Reino Unido nas áreas da filosofia, ensino e educação pública, é lembrado como “muito amado marido de Sophie, pai adorado para o Sam e a Lucy e um irmão estimado de Elizabeth e Andrea”. Scruton, nasceu em 27 de fevereiro de 1944 e lutava contra o câncer há seis meses. A sua família está profundamente orgulhosa dele e dos seus feitos”, lia-se na declaração.

Além de filósofo, conselheiro de Governo e defensor de uma corrente conservadora e tradicionalista do pensamento, Scruton foi também escritor e professor, tendo lecionado durante 21 anos (entre 1971 e 1992) no Birkbeck College, da Universidade de Londres, refere ainda o The Guardian. Scruton, esteve em julho no Brasil, onde palestrou no Fronteiras do Pensamento, em Porto Alegre e São Paulo.  Intelectual que analisava as grandes correntes do pensamento ocidental, foi autor de obras sobre filosofia, política e estética.

“O conservadorismo parte de um sentimento que todas as pessoas maduras compartilham: de que coisas boas podem ser facilmente destruídas, mas não tão facilmente criadas.”  A famosa frase do filósofo britânico Roger Scruton encontrou explicação na sua conferência no Fronteiras do Pensamento 2019. Expoentes do pensamento conservador ao longo da história, como o irlandês Edmund Burke e o francês François-René de Chateaubriand, consolidaram boa parte das suas ideias a partir da apreciação da Beleza.

Durante a conferência, Scruton explicou o porquê desta apreciação, uma necessidade de redenção que iniciou na sua infância. A Beleza surge como resultado da busca pela salvação da família, aprisionada por um legado de falta de significado. Scruton ainda afirmou que a Beleza tem sido eliminada da vida das pessoas pela ação de instituições como escolas de arte moderna e agências de publicidade. “Os cubos dos edifícios modernistas declaram o fim dos ornamentos. Como acontece nos regimes comunistas, o diálogo pessoal é substituído pelo impessoal”.

O filósofo criticou duramente o comunismo que ele conheceu nos anos 1970 em visitas aos países do Leste Europeu. “As relações de poder estavam acima da responsabilidade de cada um”, lembrou. “Havia uma despersonalização, aprendia-se a não confiar nos outros. Em um mundo inumano, a humanidade aparecia apenas nas fendas.” Foi justamente durante a Guerra Fria, que Scruton se empenhou pessoalmente no estabelecimento de instituições de ensino em países da Europa Central, que então pertenciam à URSS. Este trabalho em favor da educação, censurada pelo regime, rendeu inúmeros prêmios internacionais ao filósofo.  Sobre os Sentidos da Vida, tema do Fronteiras do Pensamento 2019, Roger Scruton destacou a relevância “da compaixão dos outros por nós, assim como a aceitação”.

LIVRO3

Deixa obras como Estética da arquitetura, A alma do mundo, O rosto de Deus e As vantagens do pessimismo. Além de seus livros e produções acadêmicas, produziu para a BBC o documentário Por que a beleza importa?.

Segundo Roger Scruton, a beleza está desaparecendo do mundo porque vivemos como se ela não importasse. Seu livro mais recente é Tolos, fraudes e militantes, lançado no Brasil em 2018 e que investiga o que se tornou a esquerda hoje e como a ideologia evoluiu ao longo do século XX.

Nesta breve e magistral introdução à tradição conservadora, Roger Scruton, um dos maiores intelectuais britânicos da atualidade, oferece aos leitores um convite ao mundo da filosofia política, explicando a história e a evolução do movimento conservador ao longo dos séculos. Em Conservadorismo: Um convite à grande tradição, reúne ensaios sobre a trajetória do pensamento conservador.

Além de famoso pelas suas obras e ensaios de não-ficção e pelo seu apoio aos dissidentes do Partido Comunista da Checoslováquia nos anos 1980, Sir Roger Scruton tornou-se um nome ainda mais conhecido dos britânicos e europeus no último ano e meio, pela posição de relevo que assumiu junto do Governo do Reino Unido e pelo debate que voltou a levantar sobre o sensacionalismo presente em órgãos de comunicação social, devido a uma alegada “caça às bruxas” de que defendeu ter sido alvo.

Tudo começou quando o pensador foi escolhido para presidente de uma comissão independente chamada Building Better, Building Beautiful, cujas funções são “aconselhar o governo sobre como promover e melhorar a utilização de design de alta qualidade para a construção de novas casas e bairros”, como se lê no site oficial da Comissão.

Escolhido como conselheiro na área da habitação pelo Governo britânico em novembro de 2018, Sir Roger Scruton acabou por ser afastado do cargo poucos meses depois, em abril do passado, por ter alegadamente proferido comentários racistas em entrevista a uma revista política e cultural do Reino Unido chamada New Statesman.

Durante a entrevista que motivou a sua saída do cargo de conselheiro do Executivo britânico, Scruton era citado dizendo que os chineses estavam a “criar robôs a partir do seu próprio povo” e fazendo referência a um “império de Soros” [George Soros, famoso investidor, bilionário e filantropista europeu].

O filósofo queixou-se de ter sido mal citado na entrevista – mais especificamente nas publicações da revista nas redes sociais — e acabou por ver a New Statesman assumir as falhas e citação incompleta, conta o The Guardian. Scruton falara em específico do Partido Comunista Chinês, não da população chinesa em geral, e sobre Soros referira que o seu império “não era necessário um império de judeus, porque isso não faz sentido nenhum”, rejeitando assim algumas teorias da conspiração em voga.

Numa época em que o debate sobre um alegado policiamento da linguagem e num tempo em que a desconfiança quanto aos média aumentou (também, embora não só, a partir das redes sociais), o caso do filósofo veio a ser escolhido como exemplo e campo de batalha pelos conservadores e defensores da liberdade de expressão. Em julho, depois das correções da revista britânica relativas à imprecisão com que citou declarações de Sir Roger Scruton, o pensador e especialista em educação e habitação foi readmitido como conselheiro do Governo, algo que era há muito defendido pelo primeiro-ministro do país, Boris Johnson. (Felipe Vieira com informações do The Guardian e Fronteiras do Pensamento)

Preços de bens e serviços controlados subiram mais do que a inflação nos últimos 20 anos, informa estudo da CNI

Preços de bens e serviços controlados subiram mais do que a inflação nos últimos 20 anos, informa estudo da CNI

Notícias

Os preços de produtos e serviços controlados, administrados ou considerados essenciais, como energia, transporte, educação, remédios, médicos, hospitais e combustíveis subiram muito mais do que a inflação nos últimos 20 anos. No mesmo período, os preços dos produtos expostos à concorrência e que passaram por inovações, como televisores e microcomputadores, tiveram fortes quedas. As informações estão na Nota Econômica 14, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que analisa a inflação brasileira nos últimos 20 anos, com base na evolução dos componentes do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

“A intervenção estatal sobre os preços não foi capaz de controlar a inflação de bens ou serviços essenciais ao consumidor”, analisa a CNI. “Isso gerou grandes distorções em termos de distribuição de renda, dado que a parcela mais pobre da população aloca a totalidade de sua renda para os bens essenciais”, completa a Nota Econômica. “Os dados confirmam que o mercado regula melhor os preços do que a intervenção do governo”, destaca o gerente-executivo de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco.

Conforme o estudo, de agosto de 1999 a março de 2019, a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu 240%. Neste período, a cesta de serviços médicos e hospitalares foi a que mais subiu e acumulou um aumento de 374%. Em seguida, com uma alta de 358% aparece a energia elétrica e, em terceiro lugar, com um aumento de 352%, o transporte público. A educação formal, com alta de 340% ficou em quarto lugar.

SEM COMPETIÇÃO – “O processo de precificação desses bens e serviços ocorre em um contexto de falha de mercado, em que a relação entre a oferta e a demanda não se reflete inteiramente na formação de preços”, avalia a Nota Econômica. “São mercados fortemente controlados, seja por intervenções nos preços, ou por controle sobre a qualidade e o tipo de serviço prestado (serviços médicos e educação, principalmente), gerando um ambiente de competição imperfeita”, diz o estudo da CNI.

Enquanto isso, os valores dos televisores tiveram uma queda de 57% e os dos microcomputadores diminuíram 66% nos últimos 20 anos. “Os bens manufaturados que passaram por processo de inovação tecnológica, que geraram ganhos de eficiência produtiva e são expostos ao comércio internacional e competição de mercado, apresentantam forte queda de preço real e, em alguns casos, nominal”, afirma o estudo.

Outros produtos industrializados, como os celulares, que subiram 132%, e os automóveis, cuja alta foi de 44% nos últimos 20 anos, tiveram aumentos inferiores à inflação do período. Na avaliação da CNI, a perda de valor dos produtos industrializados reduziu a receita da indústria brasileira, pois os preços de alguns insumos, como energia, transporte público e combustíveis, subiram muito mais que a inflação, elevando os custos de produção.

CONFIRA OS PREÇOS

Inflação acumulada de agosto de 1999 a março de 2019 (IPCA): 240%

O que subiu mais do que a inflação:

Serviços médicos e hospitalares: 374%

Energia elétrica: 358%

Transporte público: 352%

Educação formal: 340%

Alimentos básicos: 292%

Combustíveis (gasolina e óleo diesel): 279%

O que aumentou menos do que a inflação:

Celulares: 132%

Automóveis: 44%

Os preços que diminuíram nos últimos 20 anos:

Televisores: 57%

Microcomputadores: 66%

Fonte: CNI

Pesquisa revela atividade industrial em alta e expectativas mais otimistas

Pesquisa revela atividade industrial em alta e expectativas mais otimistas

Notícias

A Sondagem Industrial do Rio Grande do Sul, elaborada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), aponta atividade industrial em alta e mostra otimismo do setor para os próximos seis meses. O Índice de produção em novembro registrou 54,5 pontos, 2,9 abaixo de outubro. O resultado, com valor acima dos 50 pontos, significa que a alta foi menos intensa que a de outubro, mas ocorreu num mês cuja tendência é de estabilidade. O emprego, que historicamente tende a cair na passagem de outubro para novembro, cresceu, após seis meses consecutivos de queda: 51,4 pontos. Outro indicador que apresentou o mesmo comportamento foi a Utilização da Capacidade Instalada (UCI), alcançando 74,0% em novembro (um ponto percentual acima de outubro), para uma média histórica de 71,9% no mês. O indicador de UCI (Efetiva em Relação ao Usual), aos 49,6 pontos, não ficava tão próxima do nível normal (50 pontos) desde abril de 2013. “Apesar do crescimento menor da produção em novembro comparado a outubro, os empresários continuam com uma expectativa positiva para o primeiro semestre de 2020, projetando uma melhora no mercado interno”, afirma o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.
A Sondagem de novembro também mostrou a redução de estoques de produtos finais, mesmo com a alta atípica da produção. Na maior parte do ano mostrando acúmulo indesejado, o índice de estoques em relação ao planejado ficou em 47,2 pontos. Abaixo de 50, denota estoques menores do que o planejado pelas empresas, sugerindo uma demanda acima da esperada em novembro.

Na opinião dos empresários gaúchos, a expansão da atividade da indústria gaúcha deve continuar no primeiro semestre de 2020. De fato, todos os índices de expectativas permaneceram acima dos 50 pontos em dezembro e, com exceção das exportações (52,6 pontos), cresceram em relação a novembro. Os empresários projetam crescimento da demanda (58,6), das compras de matérias-primas (56,2) e do emprego (53,6). Nesse cenário, a intenção de investir foi a maior desde janeiro de 2019. Com três crescimentos seguidos, o índice de intenção de investir nos próximos seis meses alcançou, em dezembro, 58,2 pontos, bem acima da média histórica (49,1). O índice varia de zero (nenhuma empresa pretende) a 100 pontos (todas pretendem). Quanto maior o índice, maior a intenção. A pesquisa foi divulgada nesta quinta-feira (9).

 

Porto Alegre: Escola de Gestão Pública vai ampliar oferta de cursos neste ano

As capacitações da Escola de Gestão Pública (EGP) da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão serão ampliadas em 2020. Uma série de parcerias com instituições como Tribunal de Contas do Estado, Assembleia Legislativa, Senac e com universidades serão firmadas para qualificar os servidores e pessoas que estejam em situação de vulnerabilidade na Capital. A pauta foi tratada durante reunião da secretária de Planejamento e Gestão, Juliana Castro, e do adjunto Daniel Rigon, durante reunião de planejamento das atividades da EGP, nesta segunda-feira, 6.  Dentro desse novo modelo já ocorreu a capacitação de técnicos do município na área de concessões e Parcerias Público-Privadas (PPPs) por representantes da Unops (Escritório das Nações Unidas para Projetos).

De acordo com Juliana, a escola tem papel essencial na capacitação e vai ampliar sua abrangência, o que deve refletir também nos serviços prestados à sociedade. “Nossa meta é qualificar ainda mais as atividades da escola neste ano”, completou, ressaltando que a EGP vai apoiar a execução de cursos que atendam pessoas em situação de vulnerabilidade na Capital e estejam vinculadas a ações na área social.

“Em um mundo onde a única constância é a mudança, as organizações – sejam públicas ou privadas – não podem ignorar a importância do desenvolvimento contínuo dos seus quadros frente aos desafios da inovação e da necessidade de atendimento da população, que precisa de velocidade de resposta”, destacou a coordenadora da Escola de Gestão Pública, Sirley Carvalho.

Criada em setembro de 2012, a Escola de Gestão Pública capacitou mais de 11 mil pessoas em 2019 (dados até novembro) em 55 eventos, compostos por cursos e palestras, que totalizaram uma carga horária de 2.988, horas.  Para este ano estão previstos investimentos de R$ 4,2 milhões.

Soprano realiza incorporação de empresas

Mudanças geram maior agilidade e qualidade no atendimento

Visando maior agilidade no atendimento ao mercado e um aumento da governança sobre os negócios, a Soprano realizou um processo de incorporação em suas empresas. A mudança engloba três empresas do grupo e ocorreu no dia 6 de janeiro. A Soprano Fechaduras e Ferragens EIRELI e a Soprano Materiais Elétricos foram incorporadas à Soprano Indústria Eletrometalúrgica EIRELI.

As Unidades de Negócios continuam operando nos mesmos endereços, sem nenhuma alteração. Além da maior agilidade no atendimento e do aumento da governança, a incorporação proporciona uma otimização na logística para os negócios. “Com o aumento da sinergia dentro da Soprano, nossos clientes, fornecedores e parceiros ganham em agilidade e qualidade de atendimento. A Soprano também prepara, com essa alteração, as bases para o crescimento da companhia. Temos a expectativa de que projetos como esse, juntamente com outros que estamos realizando, tornarão esta caminhada mais segura, constante e sólida, nos levando rumo aos nossos objetivos de expansão“, destaca Bernardo Santos, diretor de Controladoria e líder do projeto.

Vale destacar ainda que a forma de atendimento aos parceiros está mantida. Representantes, clientes e fornecedores da Soprano devem seguir utilizando os canais de comunicação já conhecidos. O grupo empresarial está aproveitando a mudança interna para unificar também os sistemas (softwares) e procedimentos.

Nota de posicionamento

O grupo de trabalho SOS Geração Distribuída (GD), composto por empresas e entidades do setor de energia solar no Brasil, reforça a importância do posicionamento do presidente da República, Jair Bolsonaro, contra a taxação da atividade no Brasil. Por meio da gravação de vídeos e postagens nas redes sociais iniciados ontem (05/01), Bolsonaro esvazia a intenção da resolução 482 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) de criar um imposto sobre trocas energéticas, que chegaria a 60%.

A iniciativa, que também conta com o importante apoio do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, auxilia na manutenção de um setor que seria inviabilizado, caso a resolução da ANEEL entrasse em vigor, pois aumentaria o tempo de retorno do investimento em geração solar distribuída em mais de 20 anos. É importante ressaltar que o setor gera benefícios econômicos de R$ 1,5 bilhão ao ano, além da previsão da criação de 600 mil novos empregos até 2035.

Em meio a chuvas muito abaixo da média, os reservatórios das hidroelétricas da região Sudeste, que abastecem grande parte dos brasileiros, estão com o menor nível desde 2014. Caso as precipitações não aumentem, o governo terá que acionar as termoelétricas que, além de poluentes, podem causar um aumento significativo nas contas de luz. Por isso, o incentivo a fontes renováveis se faz ainda mais necessário e urgente, tanto do ponto de vista econômico, quanto ambiental.

A geração distribuída representa hoje apenas 1% da produção de energia no País. Atualmente, o Brasil possui 127 mil sistemas de microgeração distribuída fotovoltaica, equivalentes a 0,2% dos 84,1 milhões de consumidores cativos de energia. Uma realidade ainda muito insipiente, que tem alto potencial de crescimento para os próximos anos, pois o Brasil é o terceiro país em radiação solar no mundo.

A SOS GD seguirá trabalhando com o propósito de que a ANEEL também perceba o prejuízo ao meio ambiente e à sociedade que a resolução 482 pode causar. Se o presidente da República e os chefes máximos do parlamento já perceberam a importância do incentivo à geração distribuída, não há mais como negar os inúmeros benefícios do setor para o Brasil. A agência reguladora deve ser solidária aos apelos dos nossos representantes máximos e seguir na mesma direção que vão todos os países desenvolvidos do mundo: o de incentivar a produção de energia limpa e renovável.

Big e Nacional realizam saldão de início de ano com descontos de até 70% Promoção será de 02 a 05 de janeiro, com ofertas agressivas nos departamentos de Eletro, Bazar e Têxtil Entre os dias 02 e 05 de janeiro, as lojas do Big realizam o Saldão de janeiro, com ofertas em diversas categorias, com descontos de até 70% nos departamentos de Eletro, Bazar, Têxtil, Smartphones, TVs, itens de verão, pneus, entre outros. Os consumidores também encontram itens para o período de volta às aulas com até 70% de desconto. Entre os destaques do Saldão estão os cadernos e mochilas, além de itens tradicionais como canetas, lápis, borracha, entre outros.

Outras vantagens também estarão disponíveis para os clientes que efetuarem o pagamento com os nossos cartões e com o Hipercard. Desta forma, será possível parcelar eletro em até 30 vezes sem juros, com a parcela mínima de R$ 20,00. Sobre o Grupo BIG Presente no país desde 1995, o Grupo Big, ex-Walmart Brasil, opera hoje com cerca de 530 unidades e 50 mil funcionários em 18 estados brasileiros, além do Distrito Federal. São 7 bandeiras entre hipermercados (Big e Big Bompreço), supermercados (Super Bompreço e Nacional), atacado (Maxxi Atacado), clube de compras (Sam’s Club) e lojas de vizinhança (TodoDia), além de postos de combustíveis e farmácias.

O Grupo é o terceiro maior conglomerado de varejo alimentar do Brasil. Em julho de 2018, a Advent International anunciou a aquisição de 80% da operação Walmart Brasil. O Walmart Inc. mantém uma participação de 20% na empresa.

Festival Internacional Sesc de Música movimenta a economia de Pelotas.  Evento contribui com os setores de hotelaria, alimentação e comércio

Festival Internacional Sesc de Música movimenta a economia de Pelotas. Evento contribui com os setores de hotelaria, alimentação e comércio

Destaque

A 10ª edição do Festival Internacional Sesc de Música acontece de 20 a 31 de janeiro. O evento, que no ano passado atraiu mais de 25 mil pessoas para assistir aos 60 espetáculos, deve agitar mais uma vez a cidade. De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Turismo e Inovação (SDETI), o Festival, além de oportunizar o acesso à cultura, movimenta o comércio e os serviços da região em um período que seria de baixa, devido às férias escolares e universitárias.

O último levantamento realizado pela Prefeitura de Pelotas, em 2017, indicou que o setor de alimentação apresentou um crescimento de 45% durante o período, enquanto o hoteleiro registrou um aumento de 40% e o comércio uma elevação de 35% em relação à média usual. A SDETI acredita ainda que os números crescem a cada ano, acompanhando a consolidação do evento. Como as apresentações acontecem em diferentes bairros da cidade, a movimentação é pulverizada, com fluxo de pessoas não apenas na região central.

O Festival Internacional Sesc de Música tem como objetivo incentivar o desenvolvimento da produção musical, fomentar o intercâmbio e o desfrute de bens culturais. Promovido pelo Sistema Fecomércio-RS/Sesc, e tendo como diretor artístico o maestro Evandro Matté, o evento atua em dois eixos principais: Pedagógico e Sociocultural. No plano Pedagógico, o Festival oferece cursos, prática de música de câmara, prática de orquestra e prática de banda sinfônica para estudantes e profissionais da música. No Sociocultural, são realizados recitais de professores, de alunos, de música de câmara e ampla atividade de espetáculos gratuitos, abertos a toda comunidade.

Porto Alegre: Auditório Araújo Vianna apresenta Bonnie Tyler no dia 15 de maio

Porto Alegre: Auditório Araújo Vianna apresenta Bonnie Tyler no dia 15 de maio

Destaque

 

 

 

Bonnie Tyler, uma das maiores vozes da música pop, vai se apresentar pela primeira vez no Brasil, com a turnê que comemora os seus 50 anos de carreira. A cantora britânica, que conquistou o planeta com o hit “Total Eclipse of the Heart”, subirá ao palco do Auditório Araújo Vianna, no dia 15 de maio, para mostrar todos os grandes sucessos da sua trajetória e algumas faixas do seu trabalho de estúdio mais recente, chamado “Between the Earth and the Stars” e lançado no começo de 2019. Reconhecida pela seu timbre rouco e pelo seu repertório que mescla momentos dançantes e românticos, Bonnie vai incluir no set-list canções do tamanho de “It’s a Heartache”“The Best”  e “Holding Out for a Hero” , que o público gaúcho há tempo espera a oportunidade para cantar junto com ela, e as novas “Between the Earth and the Stars”  e “Hold On”, ambas já transformadas em singles e com videoclipes rodando no Youtube, com ótimos números de audiência. A turnê da cantora pelo nosso país também contará com datas em São Paulo, Goiânia, Florianópolis e Curitiba.

BONNIE TYLER

Reconhecida pela sua voz rouca pelo seu repertório de alma pop, a britânica Bonnie Tyler teve o seu primeiro hit em 1978, com o single “It’s a Heartache”. O sucesso mundial, entretanto, veio cinco anos depois, quando o disco “Faster than the Speed of Night” chegou às lojas, impulsionado pela canção “Total Eclipse of the Heart”. A faixa, além de entrar no Top 10 de diversas paradas, foi parar na programação de quase todas as rádios FM’s da época. Dos anos 80 até hoje, a cantora manteve um consistente cronograma de lançamentos, que inclui aí a coletânea “The Very Best of Bonnie Tyler”, que recolocou Bonnie nos charts da Billboard, em 2017.

Gaylor Hopinks, que mais tarde adotaria o nome artístico Bonnie Tyler, nasceu no País de Gales, em 1951. Incentivada a seguir uma carreira musical depois de ficar em segundo lugar num concurso de talentos para crianças, ela começou a se apresentar como backing vocal de grupos locais de R&B. Depois de gravar uma demo em formato solo, a cantora chamou a atenção da gravadora RCA Records. De contrato assinado, ela lançou o seu primeiro single em 1976, chamado “Lost in France” e que debutou no Top 10 do Reino Unido. O sucesso da faixa, e também da canção “More than a Lover”, criou muita expectativa em torno da sua obra de estreia, “The World Starts Tonight” (1977), que alcançou marcas expressivas não só na Terra da Rainha, mas também nos Estados Unidos e na Suécia.

No final do mesmo ano, a cantora promoveu o single “It’s a Heartache”, como prévia do seu próximo disco, “Natural Force” (1978). A música, que liderou as paradas do Canadá, Austrália e da França, tornou Bonnie conhecida no mundo inteiro. O resultado apenas razoável dos álbuns “Diamond Cut” (1978) e “Goodbye to the Island” (1979) motivou a cantora a buscar outros ares. De contrato assinado com a Columbia Records, a artista continuou fazendo shows pela Europa e pelos Estados Unidos, ao mesmo tempo que se dedicava a novas composições. A balada “Total Eclipse of the Heart”, transformada em single no início de 1983, foi um tremendo sucesso, ficando quatro semanas em primeiro lugar da Billboard Hot 100, e impulsionando as vendas do LP “Faster than the Speed of Night”, certificado como Disco de Platina em diversos países, com mais de um milhão de cópias comercializadas em cada local.

Já considerada uma das maiores divas da música pop mundial, Bonnie teve a música “Holding Out for a Hero” incluída na trilha sonora do filme “Footloose – Ritmo Louco”, um dos grandes sucessos da indústria cinematográfica nos anos 80. Os discos seguintes, “Secret Dreams and Forbidden Fire” (1986) e “Hide Your Heart (1988), tiveram o seus grandes momentos, mas foram considerados comercialmente insuficientes pela Columbia. Já com a gravadora alemã Hansa, a cantora voltou ao topo das paradas na década seguinte, com os álbuns “Bitterblue” (1991), “Angel Heart” (1992) e “Silhoutte in Red” (1993), que conquistaram resultados positivos em países como Noruega, Suécia, Áustria e Suíça.

Com turnês que atravessavam o planeta, Bonnie seguiu o seu ritmo intenso pelos anos seguintes. O resultado mediano de “Free Spirit” (1995) e “All in One Voice” (1998) não abateu a cantora, que retornou em 2003, com o álbum “Heart Strings”. A partir dos singles “Amazed” e “Learning to Fly”, Bonnie voltou a ter a sua obra em evidência nos Estados Unidos. Depois de “Simply Believe” (2004) e “Wings” (2005), a artista diminuiu a quantidade de shows e de gravações. O registro seguinte, “Rocks and Honey”, chegou às lojas em 2013, atingindo bons resultados no Reino Unido, na Alemanha e na Dinamarca. O seu trabalho mais recente é o álbum “Between the Earth and the Stars”, lançado em 2019 e que alcançou o Top 50 de inúmeras paradas.

BONNIE TYLER

Onde:
Auditório Araújo Vianna (Avenida Osvaldo Aranha, 685)
Quando:
15 de maio, sexta-feira, às 21h
Abertura da casa:
19h
Classificação:
Livre

Ingressos:

Lote 1:

Plateia Alta Lateral:
Solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 120
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 100
Inteira: R$ 200

Plateia Alta Central:
Solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 170
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 150
Inteira: R$ 300

Plateia Baixa Lateral:
Solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 220
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 200
Inteira: R$ 400

Plateia Baixa Central:
Solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 270
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 250
Inteira: R$ 500

Plateia Gold:
Solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 320
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 300
Inteira: R$ 600

* Os alimentos deverão ser entregues no Auditório Araújo Vianna, no momento da entrada ao evento.

** Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

Demais descontos:

* 50% para idosos: Lei Federal 10.741/03 – obrigatória apresentação de identidade ou documento oficial com foto.
* 50% para jovens pertencentes a famílias de baixa renda: Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação da Carteira de Identidade Jovem e de documento oficial com foto.
* 50% para pessoas com deficiência (e acompanhante quando necessário): Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação do Cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Pontos de venda:

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro):
Loja Verse Shopping Lindoia

Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de taxa de conveniência de R$ 8 – somente em dinheiro):
Loja Verse Andradas 1444 – Galeria Chaves
Lojas Planeta Surf – Shopping Iguatemi, Praia de Belas, Bourbon Wallig, Barra Shopping Sul e Bourbon Ipiranga

Online: www.sympla.com.br